Trânsito

Operação ‘Tolerância Zero’ autua 461 condutores infratores na maior blitz do Estado

Postada em:

Na noite dessa quarta-feira (05), agentes do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES), da Polícia Militar do Espírito Santo (PMES), por meio do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) e de Companhias Independentes, da Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), da Polícia Rodoviária Federal e das Guardas Municipais somaram esforços na megaoperação integrada de fiscalização “Tolerância Zero”, realizada em 12 pontos de grande circulação de veículos na Grande Vitória, a maior blitz já realizada no Estado. 

Leia também: Aracruz + Cidadania fez mais de 500 atendimentos na Praça da Paz

Acusada por morte do filho, Monique Medeiros volta à prisão 

Palácio Anchieta recebe a exposição com trabalhos de 34 artistas capixabas

O objetivo das blitze é reduzir o número de acidentes e crimes de trânsito, além de contribuir para a melhoria dos padrões de comportamento dos motoristas e motociclistas.     

Na operação, foram averiguados documentos, além de terem sido realizados os procedimentos da Lei Seca e repressão a condutas criminosas a partir do trabalho de 234 agentes e de cães policiais.  As equipes foram distribuídas em pontos de fiscalização localizados em Vitória, Serra, Vila Velha, Cariacica, Viana e Guarapari. Ao todo, foram realizados 1.333 testes de alcoolemia (bafômetro) e 59 condutores se recusaram a ser submetidos ao teste. De 20h à 1h de quinta-feira (06), 1.545 veículos foram abordados com a confecção de 461 autos de infração, o que gerou a remoção de 122 veículos irregulares.    

Para o diretor geral do Detran|ES, Givaldo Vieira, que acompanhou de perto as blitze, operações integradas, como a Tolerância Zero, permitem maior efetividade e alcance, pois as agências de trânsito e forças policiais conseguem complementar a atuação um do outro.     

"Uma megaoperação como essa, estruturada de forma estratégica e que se mostrou exitosa, é fundamental para coibir a mistura perigosa do álcool com a direção, que aumenta o risco de acidentes, já que o condutor perde a noção de domínio da máquina e deixa de ter uma visão adequada. Além disso, coíbe variadas infrações e inclusive crimes de trânsito. É preciso muito rigor e união de forças para reforçar a necessidade de mudança de cultura em busca de um trânsito mais seguro e humanizado para as pessoas", destacou Vieira.    

Presente na operação, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Douglas Caus, lembrou que a presença das forças policiais causa um forte impacto na fiscalização de trânsito e também na área da segurança pública, o que foi reconhecido por diversos cidadãos durante as blitze.    

"De forma integrada, colocamos nas ruas 234 homens e mulheres em 12 pontos na Grande Vitória, para combater, além das infrações administrativas e a prática da bebida e direção, o transporte de drogas, armas, munição e cumprir mandados de prisão. A operação Tolerância Zero cumpriu o seu papel de punir motoristas irresponsáveis que assumem a direção após ingerir bebida alcóolica e de aumentar a sensação de segurança para a população que mora na Região Metropolitana. E foi motivo de satisfação ouvir motoristas e motociclistas parabenizando, elogiando o trabalho feito. Isso mostra que estamos no caminho certo", pontuou o comandante.  

O titular da Delegacia de Delitos de Trânsito, delegado Maurício Gonçalves, foi taxativo na análise sobre o risco que é conduzir um veículo sob a influência de álcool e reafirmou a importância da operação integrada para retirar de circulação veículos irregulares. "Unimos forças mais uma vez para repreender quem insiste em dirigir alcoolizado, o que pode configurar um crime de trânsito. Também atuamos de forma incisiva para diminuir o número de veículos que não deveriam estar circulando, muitas vezes, inclusive, utilizados para o cometimento de crimes", asseverou Gonçalves.  

Abaixo os dados completos da Operação “Tolerância Zero” dessa quarta-feira (05):  

- Veículos abordados: 1.545  

- Testes de alcoolemia (bafômetro): 1.333  

- Recusa ao teste de alcoolemia: 59  

- Embriaguez: nenhuma constatada  

- Autos de infração confeccionados: 461  

- Veículos removidos: 122  

Principais autuações:  

- Licenciamento em atraso: 140  

- Recusa ao teste de alcoolemia (bafômetro): 59   

- Condutores sem Habilitação: 39   

- Permitir ou entregar veículo a pessoa não habilitada: 23  

- Veículos em mau estado de conservação: 21  

- Condutores com CNH vencida: 18  

- Motociclistas pilotando com viseira aberta: 14  

- Sistema de iluminação defeituoso: 13  

- Condutores sem cinto de segurança: 12  

- Motociclista pilotando sem capacete: 04   

?Vítimas fatais de trânsito  

De acordo com o relatório mensal do Observatório de Segurança Pública do Espírito Santo, coordenado pela Sesp, de janeiro a maio de 2023, 328 pessoas perderam a vida no trânsito no Estado, o que representa um aumento de 2,5% se comparado ao mesmo período de 2022. Dessas, 171 vítimas foram originárias de acidentes com motocicletas.  

Link do relatório do Observatório de Segurança Pública do Espírito Santo: https://sesp.es.gov.br/Media/Sesp/Mapa%20de%20homic%C3%ADdios/Mortes%20no%20Tr%C3%A2nsito_MAI-1.pdf